Anuncie aqui

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Em silêncio…

Jorge Aragão - Sempre ativo nas redes sociais pra discutir os principais temas da atualidade política brasileira ou maranhense ­ principalmente se o assunto envolver adversários ­, o governador Flávio Dino (PCdoB) preferiu o silêncio durante todo o domingo.

Atingido em cheio por uma denúncia de que sua campanha em 2010 teria recebido R$ 200 mil em recursos de caixa dois da Odebrecht, tornada pública pela coluna do jornalista Lauro Jardim, de O Globo, ele não fez sequer um comentário a respeito do tema.
Sobrou para o lugar-­tenente, Márcio Jerry (PCdoB), secretário de Estado de Comunicação e Assuntos Políticos, sempre a postos para cumprir esse tipo de missão.

O eterno defensor do governador usou do já usual destempero para atacar jornalistas e tentar envolver adversários no debate. Alterado, não logrou êxito.
E ainda precisou explicar-­se melhor ao tentar negar a acusação.
Não houve tal doação ­, escreveu, logo cedo, quando soube da publicação de O Globo.

Confrontado com o fato de que ninguém acusou Dino de receber doação legal da empreiteira ­ mas sim de propina de caixa dois ­ acabou tendo que remendar: ­ Nem doação, nem caixa dois.
Então, tá…

(Coluna Estado Maior)

Nenhum comentário:

Postar um comentário