Anuncie aqui

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Desassistidos: População ribeirinha de Timon não acredita mais no asfaltamento de estrada

Festejada com muitas rajadas de foguetes e divulgação pela mídia local e estadual, a pavimentação asfáltica da estrada localizada na região ribeirinha que liga a região do povoado Piranhas ao povoado Nazaré do Bruno já no município de Caxias, passado a campanha eleitoral em Timon nem placas colocadas as vésperas da eleição sobraram. As provas estão nas imagens obtidas pelo Blog do Eduardo Rego.

A pavimentação asfáltica dessa estrada é esperada há anos pelos moradores da região, mas, pelo visto mais uma vez o sonho não se tornou realidade. Segundo informações obtidas por este blog, essa obra de asfaltamento seria uma emenda parlamentar do deputado federal Weverton Rocha (PDT), de recursos oriundos da Codevasf.

O redator do Blog Eduardo Rego esteve no local onde foram colocadas as placas ouvindo os moradores que estão se sentindo mais uma vez enganados. Constatamos também nessa visita ao local que pouca coisa resta das placas que ás vésperas da eleição quando foram colocadas por um momento fizeram os moradores da região acreditar que finalmente seria realizada aquela obra.

"Foi muita alegria para nós moradores da região quando vieram aqui e colocaram essas placas, mas, pelo jeito foi só porque era véspera das eleições, muito triste o que fizeram com agente", desabafou uma moradora.

Um comentário:

  1. Eu moro nessa região desde os 7 anos, hoje com 33 de idade imaginem quantos anos de promessa e historias de que será feita ja ouvi. Governantes não ligam se morremos anos após anos na poeira, só lenbram que aqui tem gente véspera de eleições quando vem em seus carrões pedir voto. Queria ver um deles vir andando nessa estrada de bicicleta,moto ou a pé,sentindo na pele o sufoco de repirar poeira, metro após metro. Coisa que fazemos todo dia. Triste ver que o poder publico não ta nem aí para aqueles que enchem os cofres publicos pagando altos impostos que só é usado pra pagar altos salarios de deputados.

    ResponderExcluir