Anuncie aqui

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Aconteceu, Virou Notícia

Ano turbulento

O ano de 2017 promete ser o mais tumultuado da história política de Timon, se já não bastasse as inúmeras denúncias de irregularidades na administração Leitoa, o PMDB de protocolou o pedido de cassação da chapa leitoista. Além de tudo isso o prefeito vai ter na Câmara de Timon a oposição mais qualificada da história, segundo especialistas políticos.


Chico suplente 

Francisco Rodrigues de Souza conhecido carinhosamente como Chico Leitoa, deve ser o primeiro suplente de Weverton Rocha em 2018 na disputa á uma das vagas ao Senado. Chico Leitoa que ainda tinha esperança de disputar uma das vagas do Maranhão ao Senado deve receber esse "prêmio de consolação" do PDT  estadual caso esteja apto na justiça eleitoral para a disputa nas eleições de 2018.

"Independente" 

Em Timon ao longo de várias legislaturas todos os vereadores que partiram para uma postura de independente não lograram êxito. A cultura da política timonense determina que o vereador deve ser governo ou oposição, sempre foi assim. Aquele vereador que sonha em poder fazer sua atuação política tipo mineiro "comendo quietinho" as benesses do governo é bom abrir o olho porque a população está atenta e a imprensa vigilante.

Parada estadual? 

O deputado federal, Rubens Júnior (PCdoB) pode ter que disputar novamente o cargo de deputado estadual. O motivo seria as possíveis candidaturas do ex-prefeito de Caxias, Léo Coutinho e dos supersecretarios Marcio Jerry (Articulação e Comunicação) e Clayton Noleto (infraestrutura ) a Câmara Federal. Só com a possível entrada de Léo Coutinho já complica a vida de Rubens Júnior em Matões e Caxias tornando complicadíssima sua reeleição.

Leitoa cedeu

Com fama de linha dura e de pouco diálogo com os aliados além de não ceder a pressões, o prefeito de Timon, Luciano Leitoa enfim demonstrou sua fragilidade que vem passando logo no seu início de segundo mandato. Uma fonte leitoista do Blog Eduardo Rego repassou que Leitoa começou a receber os vereadores para tratar de espaços na sua gestão. O prefeito talvez tenta unir sua base na Câmara de Vereadores, que segundo relatos hoje é dividida em dois grupos.

Promete muito

A legislatura que se inicia no dia 6 de fevereiro na Câmara de Timon nunca na história política da cidade foi tão aguardada. A oposição terá como líder a ex-prefeita de Timon, Socorro Waquim e por coincidência o governo Leitoa terá como líder o vereador José Carlos Assunção que desempenhou o mesmo papel na gestão Waquim. Quem apostar que Socorro Waquim e Zé Carlos Assunção, este mestre em ser líder de governo, vão ter embates mornos é certo que irão perder a aposta porque as sessões promete até sair faísca.

"Só quem emprega é ela" Será tema da próxima coluna, aguardem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário