Anuncie aqui

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Maranhenses vencem Desafio Universitário Empreendedor

A equipe maranhense apresentou um aplicativo para consumidores de dietas restritivas e foi declarada campeã, depois de 10 anos sem vencedor maranhense
A equipe maranhense formada por quatro estudantes da UFMA (campus São Luís) e Uema (Campus Timon) venceu o Desafio Universitário Empreendedor Ciclo 2016, promovido pelo Sebrae. A final da competição estudantil aconteceu em Brasília e o resultado final foi anunciado na noite desta terça-feira (11). A equipe do Ceará ficou em segundo lugar e a do Amazonas em terceiro. Há 10 anos o título não vinha para o Maranhão.

Formada pelos estudantes Mayane Conceição (Ciências Contábeis/UFMA), Betiane de Jesus Silva, Emilly Martins (Administração/UFMA) e João Pedro de Oliveira (Administração/Uema-Timon), a equipe maranhense se classificou para a finalíssima da etapa nacional ao ter marcado 29,38 pontos, como líder do ranking, entre os 10 estados que conseguiram chegar à última fase da competição, e se manteve na liderança até o final.

“Estamos muito felizes pela conquista. Recebemos muito apoio e isso nos incentivou a representar bem o Maranhão. O Sebrae investiu em nós e respondemos com uma vitória após 10 anos. Acho que cumprimos uma etapa importante da nossa formação universitária”, comentou Mayane Conceição.

Para o Diretor Superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins, O resultado é fruto de uma decisão estratégica que a instituição tomou. “O Desafio Universitário Empreendedor faz parte das atividades do Programa Nacional de Educação Empreendedora (PNEE), concebido e desenvolvido pelo Sebrae, com o objetivo de levar o empreendedorismo às instituições de ensino em todos os níveis de educação, como uma estratégia de criar um ambiente propício para o desenvolvimento de micro e pequenos negócios. Estamos ajudando estes alunos a entender o universo dos negócios com jogos empresariais e vivências para que eles possam ter mais desenvoltura quando precisarem desenvolver negócios”, afirmou diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, João Martins.

Para o ciclo 2016, a iniciativa reuniu mais de 26 mil estudantes universitários e 502 professores de todo país. No Maranhão, foram 316 estudantes universitários de 25 instituições de nível superior, que participaram de jogos de negócios para desenvolver habilidades empreendedoras e corporativas, o que os deixou mais preparados para os desafios do mercado.

“Agora estamos colhendo frutos que plantamos. Selecionamos estes quatro estudantes em meio a mais de 300 alunos que se inscreveram no Ciclo 2016 e investimos em capacitação. Os frutos vieram e estamos tomando providências para ampliar o alcance do PNEE”, completou Martins.


APLICATIVO

Os quatro estudantes Maranhenses chegaram a competição com uma proposta de negócio montado: o protótipo de um aplicativo feito para consumidores que seguem dietas restritivas, como os intolerantes ou alérgicos a leite, glúten e outras substâncias.

Para desenvolver o negócio, os quatro estudantes maranhenses participaram de uma fase de validação da ideia de negócio. Nesse momento, a equipe vencedora entrevistou mais de 200 pessoas entre fabricantes, fornecedores da cadeia e consumidores.

Já após o pitch, momento em que as 27 equipes de universitários participantes da etapa nacional apresentaram suas ideias para possíveis investidores, teve investidor anjo interessado na ideia de negócio vencedora do Desafio Universitário Empreendedor.

“O Sebrae vai continuar a acompanhar estes estudantes para ajuda-los a desenvolver o projeto do aplicativo e transforma-lo em um negócio de fato. Vamos continuar oferecendo mentoria e acompanhando a continuidade do trabalho”, afirmou a coordenadora de educação empreendedora do Sebrae no Maranhão, Raíssa Amaral.

Além da vitória da equipe maranhense, o Sebrae no Maranhão também comemora o sucesso de uma nova estratégia no processo de preparação dos finalistas da competição: a mentoria. A equipe de finalistas recebeu o acompanhamento de três consultores mentores durante o processo de preparação para a grande final.
“Inicialmente, os quatro estudantes tiveram várias ideias de negócios que poderiam desenvolver, uma vez que o Sebrae Nacional solicita que eles já cheguem a etapa nacional com uma ideia com o Canvas montado.  Dentre todas as ideias apresentadas, eles escolheram essa como a mais promissora. O nosso trabalho com a mentoria foi de direcionar a estratégia do negócio para ajuda-los a pensar com independência”, explicou Raíssa Amaral.

Além da mentoria do Sebrae no Maranhão, como prêmio pela Vitória no Desafio Universitário Empreendedor Ciclo 2016, os quatro estudantes ganharam um prêmio de R$ 20 mil cada um. Na etapa estadual, realizada em março, cada um já havia ganhado um troféu e um smartphone. (Assessoria/Sebrae)

Nenhum comentário:

Postar um comentário