Anuncie aqui

quinta-feira, 25 de maio de 2017

'Melhor saída para a crise é Lula e FHC numa mesa', defende Flávio Dino

Flávio Dino vê acordo possível entre esquerda e direita se base de Temer aceitar deixar reformas para depois de 2018.                         BBC BRASIL.com
Flavio Dino defende acordo PT-PSDB para mandar "mensagem de busca de recomposição da institucionalidade"
Diante da possibilidade de queda do presidente Michel Temer e da profunda perda de credibilidade do sistema político, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), defende que a melhor solução para a crise é uma saída negociada pelos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva, as "duas únicas lideranças nacionais", na sua avaliação.

Ambos já articulariam nos bastidores a sucessão de Temer, mas não há informação de que tenham tido conversas diretas. A forte polarização eleitoral entre PT e PSDB parece um empecilho para um acordo, já que os dois partidos tentam sair dessa crise fortalecidos de alguma forma para a eleição de 2018.

"O único caminho que enxergo para a política é um acordo PT-PSDB, Lula e Fernando Henrique numa mesa. Neste momento de muita precarização da política, uma conversa direta seria um fato altamente positivo, uma mensagem importante de busca de recomposição da institucionalidade", acredita Dino.

Defensor da realização de eleições diretas antecipadas, o governador opina que o cenário mais provável hoje é a queda de Temer, seguida de eleição indireta do novo presidente pelo Congresso.

Se isso ocorrer, Dino sugere que a esquerda participe da eleição indireta, negociando a suspensão das reformas trabalhista e previdenciária até a eleição de 2018, para que as urnas decidam se apoiam essas propostas.

"Só haverá eleição direta havendo mobilização popular nessa direção. A classe social dominante não quer eleição direta agora", afirma.

Confira os principais trechos da entrevista com Dino para BBC Brasil (aqui). 

(Fonte: Portal Terra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário