Anuncie aqui

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Vereador Henrique Júnior cobra união dos vereadores para conseguir melhorias na saúde de Timon

Vereador Henrique Júnior (PODEMOS)
O vereador Henrique Júnior (PTN) voltou a criticar a situação em que se encontra a saúde pública no município de Timon. Em seu discurso durante a sessão da última quarta-feira (25), o parlamentar destacou que o governador Flávio Dino (PC do B) é o grande responsável pelo caos que se percebe hoje na saúde pública no município de Timon, e cobrou que os vereadores devem se unir para mostrar força e cobrar mais atenção para este setor no município.

“Nós ouvimos o secretário municipal admitindo aqui nessa tribuna que o estado não tem responsabilidade correta com o município de Timon, que tira o dinheiro que deveria vir para Timon e está realocando para Caxias e para Coroatá. Eles são aliados políticos, mas na hora do dever ficam um jogando a responsabilidade para o outro. Não podemos admitir que a população de Timon sofra por conta dessa briga entre os próprios aliados. Timon merece ser respeitada”, afirmou Henrique Júnior.

O parlamentar criticou ainda o anúncio feito pelo secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, de que somente em outubro deste ano serão retomadas as obras de reforma e ampliação do Hospital Alarico Pacheco, com previsão de término em julho de 2018. “O SAMU está sem condições de fazer um trabalho sério, as UBS estão sem funcionar, a UPA está sobrecarregada, aí o secretário de Saúde vem até Timon para anunciar que em outubro vai iniciar uma obra, que vai terminar em julho do ano que vem, nos pés da eleição. Não podemos fazer gestão pensando nas próximas eleições. Temos de fazer gestão pensando nas próximas gerações”.

Durante aparte ao discurso do vereador Henrique Júnior, o vereador Anderson Pego (PRB) foi mais incisivo em relação à responsabilidade do governo do Estado pela paralisação das obras no Hospital Alarico Pacheco. “É uma grande incompetência do governador Flávio Dino e do secretário de Saúde em relação ao hospital Alarico Pacheco. O governador já está aí a três anos e fica dizendo que a obra do Alarico não foi concluída porque houve um erro no projeto. Vai terminar os quatro anos do governo e ele é tão incompetente que não consegue terminar essa obra, e é porque o dinheiro está em conta”, destacou Anderson Pego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário