terça-feira, 1 de agosto de 2017

Moro aceita denúncia de sítio e torna Lula réu pela 3ª vez

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vira réu por caso envolvendo sítio Atibaia 
O juiz federal Sérgio Moro aceitou nesta terça-feira denúncia feita pelo Ministério Público Federal relacionada a um sítio em Atibaia, interior de São Paulo, e tornou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mais uma vez réu em uma ação penal no âmbito da operação Lava Jato.

De acordo com a denúncia recebida por Moro, Lula foi o beneficiado por reformas feitas no sítio e era, segundo os procuradores, o responsável pelo esquema de corrupção na Petrobras.

As reformas teriam sido pagas pelo pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula, e pelas empreiteiras Odebrecht e OAS, como forma de propina ao ex-presidente, ainda na época em que ele ocupava o cargo.

"Os elementos probatórios juntados pelo MPF e também colacionados pela Polícia Federal permitem, em cognição sumária, conclusão de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comportava-se como proprietário do sítio de Atibaia e que pessoas e empresas envolvidas em acertos de corrupção em contratos da Petrobras, como José Carlos Cosa Marques Bumlai, o Grupo Odebrecht e o Grupo OAS, custearam reformas na referida propriedade, tendo por propósito beneficiar o ex-presidente", escreveu Moro.

"Doutro lado, até o momento, não se ouviu, em princípio, uma explicação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do motivo de José Carlos Cosa Marques Bumlai, do Grupo Odebrecht e do Grupo OAS, terem custeado reformas de cerca de 1.020.500 de reais no sítio de Atibaia, este de sua frequente utilização, e que se iniciaram ainda durante o mandato presidencial."

Além de Lula, Bumlai também tornou-se réu, assim como os ex-presidentes da Odebrecht Marcelo Odebrecht e da OAS José Aldemário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, e Roberto Teixeira, um dos advogados de Lula. (Fonte: Terra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário