Anuncie aqui

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Tales defende aumento do limite de consumo e compensação pelo desabastecimento

O líder da oposição na Câmara de Timon, vereador Tales Waquim (PMDB), defendeu através de requerimento que os 10 metros cúbicos aprovados como limite de consumo para que os consumidores de baixa renda tenha acesso a tarifa social não é  suficiente para atingir a meta de atendimento aos mais de 3 mil famílias estimadas dentro do projeto. A proposta do vereador é que o limite aumente em mais 5 metros cúbicos indo a até 15 metros cúbicos como era a proposta defendida pelos vereadores de oposição na votação da lei da tarifa social que hoje é apenas de 10 metros cúbicos. O vereador também solícita uma compensação financeira nas contas de água e uma revisão minuciosa do contrato celebrado entre a empresa Águas de Timon e a Prefeitura de Timon, essa revisão segundo vereador é para que se ache possíveis falhas contratuais.

Em entrevista hoje pela manhã, 30/06, no programa Linha Direta para o Radialista Mister Dida, na Nova FM 103.3, Tales revelou que já está de posse do contrato feito entre a empresa águas de Timon e prefeitura de Timon. Na entrevista Tales disse também que os vereadores da base do governo liderados pelo vereador Jair Mayner (PSB), tem apenas defendido e justificado o aumento da tarifa de água praticada pela empresa nos últimos meses em Timon. "As mudanças prometidas pela concessão projetada pelo prefeito Luciano Leitoa não vem agradando a população, ou seja, hidrômetro, água preta, bairros com água dia sim, dia não como Júlia Almeida, aumento exorbitante de preço nas contas, não era o que povo esperava como melhorias para sistema de água em Timon", disse Tales Waquim.

O vereador afirmou que a informação repassada pelo vice-líder do governo Jair Mayner de que apenas 28 pessoas estão cadastradas e tendo direito ao desconto de 50 por cento nas contas de água reforça sua tese para o aumento do limite no consumo, pois é humanamente impossível uma pessoa conviver numa casa consumindo somente 10 metros cúbicos de água para tomar banho, lavar roupas, louças, fazer alimentos e tomar banho e cumprir com outras necessidades básicas que a água nos oferece, disse o vereador oposicionista.


Nenhum comentário:

Postar um comentário