Anuncie aqui

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Base governista estagnou e oposição cresceu na Câmara de Timon

Apesar de não conseguir eleger o prefeito, a oposição política em Timon pode comemorar o aumento de sua participação na Câmara Municipal para 2017. As vagas de parlamentares aumentaram de 19 para 21, para a legislatura de 2017 a 2020, e essas duas novas vagas foram ocupadas por candidatos da oposição.

Das 7 vagas conquistadas pela oposição, 6 serão ocupadas por parlamentares de primeira viagem, somente o vereador Francisco Torres (PMDB) foi reeleito pela oposição, o que mostra que a renovação na Câmara também foi muito grande. Os outros 6 vereadores de primeira viagem são: Socorro Waquim (PMDB); Ramon Junior (PP); Anderson Pêgo (PRB); Antunes da Drogaria Macedo (PSD); Henrique Junior (PTN) e Adão (PR).

Vereadores da situação não conseguiram se reeleger e PDT em declínio

A renovação política na Câmara de Timon também avançou para o lado da situação.

O PDT, partido aliado de primeira hora de Luciano Leitoa caiu de 05 vereadores para apenas 02, não conseguindo reeleger os vereadores Drº Torquato, Goleiro Branco e Raimundo Novaterra. Um membro da "velha guarda" do partido revelou ao titular do blog que a culpa dessa queda tem nome, perguntado quem era esse culpado o mesmo preferiu não revelar protagonista dessa façanha indigesta.

Além destes já citados há ainda mais vereadores da situação que não lograram êxito na tentativa de reeleição, são eles: Leandro Bello (DEM) e Kennedy Gedeon (PRP).

Eleição da mesa diretora

Uma fonte do Blog do Eduardo Rego revelou que dois nomes da base governista entraram na disputa pela cadeira de presidente, e as conversas nos bastidores já estão bastante avançadas. Se não haver consenso na base governista, os 7 votos da oposição serão decisivos na disputa pela nova mesa diretora daquela casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário