Anuncie aqui

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Tragédia: Avião da Chapecoense cai na Colômbia

    Aeronave perdeu contato com a torre de controle antes de pouso em Medellín

A defesa civil de Medellín, na Colômbia, informou na madrugada desta terça-feira que o avião da empresa LAMIA Airlines, de matrícula CP2933, que transportava os jogadores da Chapecoense para a cidade, sofreu um acidente antes do pouso no aeroporto José Maria Córdoba, às 22h15, no horário da Colômbia, 1h15, horário de Brasília. O prefeito da cidade de Medellín, que acompanha a operação de resgate, informou que 76 pessoas morreram no acidente e cinco sobreviveram. Às 7h15, as buscas foram suspensas devido as péssimas condições do clima no local da queda da aeronave.

No início da madrugada, a aeronave com 72 passageiros perdeu contato com a torre de transmissão do aeroporto e sofreu um acidente na região de Rio Negro. Segundo o departamento de aviação civil do país, também havia nove tripulantes. Segundo informações, antes de chegar perto do aeroporto, o avião perdeu a comunicação com a torre de controle. De acordo com o aeroporto falhas elétricas foram as causas do acidente.

Os cinco sobreviventes foram três jogadores, Alan Ruschel, Follmann e Danilo. Um jornalista, Rafael Henzel, e uma comissária de bordo colombiana, Ximena Suarez. 

A delegação da Chapecoense saiu do Aeroporto de Guarulhos nesta segunda à tarde. O voo fez escala em Santa Cruz de la Sierra e depois partiu para a Colômbia, onde a equipe tem a primeira partida da final contra o Atlético Nacional, nesta quarta-feira. A equipe de reportagem do canal Fox Sports e do site Globoesporte.com também viajavam com o elenco da Chape. Ao todo, 21 jornalistas brasileiros estavam no avião.

De acordo com as autoridades, o local é montanhoso e, devido às condições climáticas, só é possível chegar por via terrestre e mesmo assim com muitas dificuldades. O prefeito de Antioquia, região próxima, pediu ajuda  aos locais que tenham caminhonetes 4x4 para chegar ao terreno do acidente. Os helicópteros tiveram de deixar o local por conta das condições adversas do tempo. 

Como já era de se esperar, a CONMEBOL cancelou a partida, que aconteceria na noite desta quarta-feira, no Estádio Atanasio Girardot e suspendeu todas as atividades comandadas pela entidade. Através das redes sociais, Atlético Nacional, Santos, Sport, Flamengo e outras equipes prestavam soliedaredade aos clube catarinense. 

Segundo a Rádio Caracol, primeiro jogador da Chapecoense a ser resgatado com vida foi o lateral-esquerdo Alan Ruschel, que já está no hospital. Atleta estaria com fratura no quadril e um corte na cabeça, porém chegou consciente. Pouco tempo depois, o goleiro Danilo também chegou no local com vida e ligou para esposa para tranquilizar a família. 

Um jornalista, uma comissária de bordo e Follmann, goleiro reserva também resistiram à queda do avião. Bombeiros seguiram no local, mas devido a chuva que caiu na noite anterior, local estava com muita lama e temperatura era de 3ºC. Cerca de 150 pessoas trabalham por lá. Três hospitais próximos estavam recebendo os feridos. 

Familiares e amigos das pessoas da delegação da Chapecoense se reuniram na Arena Condá, esperando por notícias. (Portal Terra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário