Anuncie aqui

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Anderson Pêgo diz que o governador Flávio Dino virou as costas para segurança de Timon

Vereador Anderson Pêgo (PRB)
Falando sobre segurança pública, em entrevista na manhã do último sábado (22) ao programa Tribuna Independente, na Rádio Comunitária FM, o vereador Anderson Pêgo (PRB), disse que governador Flávio Dino virou as costas para o Maranhão e para Timon, especificamente. Pêgo ressaltou que o governador prometeu em campanha dobrar o número de efetivos da Polícia Militar, promessa de campanha que está muito longe de acontecer.

De acordo com vereador, enquanto o governador chama os concursados, existe uma quantidade de policial militar que está deixando a PM desses concursos recentes e a quantidade de policial que está se aposentando, pois até então a PM do Maranhão era uma polícia velha. Para se ter uma ideia, disse o vereador, que os policiais que fizeram concurso na mesma época que ele cerca de 500 já deixaram a polícia em busca de melhores posições no cenário econômico, pois o governador não adotou como prometera uma política de melhoria de salários, mas essa sua política não cobre nem a inflação. “Policiais tem que fazer vaquinha para comprar material de limpeza, vaquinha para colocar um ar condicionado no alojamento, comprar colchão, fica dependendo de políticos para doação, de prefeitos para que tenha combustível para trabalhar”, denunciou o vereador.

O vereador disse ainda que o custeio dos batalhões do governo Roseana para o governo Flávio Dino foram mantidos os mesmos valores mensais, pois o que era gasto com combustível em 2014 ainda hoje é o mesmo custeio. Por isso, as viaturas na rodam, pois são colocados 20 litros de combustível por dia, disse o vereador.

O maior crime que o governador cometeu com a cidade Timon foi estabelecer que 20 concursados após a formação seriam destinados para o batalhão de Timon, mas ao invés disso, Flávio Dino deslocou esse pessoal que de direito seria para a cidade para outras cidades.

O prefeito Luciano Leitoa, durante a campanha eleitoral fez uma propaganda da segurança colocando inclusive uma senhora para afirmar que em Timon se podia ficar até altas horas da noite nas portas de casa que havia segurança, pois o policial passava na viatura dando “tchau”, pois eu desafio a qualquer timonense ficar na porta de sua casa a qualquer hora da noite com a insegurança que nós estamos hoje em Timon, criticou o vereador.

Quanto às motocicletas que o prefeito diz ter sido fruto de Termo de Ajuste de Conduta doadas por empresa por compensação ambiental, até hoje essas dez motocicletas não estão fazendo policiamento nas ruas por falta de documentação. A doação foi em 2015 e até hoje essas motocicletas não foram regularizadas, denunciou o vereador.

Portanto, é o governo de mídia, de propaganda e uma segurança que está sucateada e que agora tem denúncia de desvio de 18 milhões de reais da saúde que poderiam ser investidos tanto no setor, como em qualquer outro. É um governo falido, mas com relação às ações dos deputados estaduais, nós temos o deputado estadual Rafael Leitoa que todos os dias alardeia emendas para Timon, mas até  o momento não vi uma emenda dele, que na área de segurança nada fez por Timon, por conta disso é uma área caótica, pois ele não interveio para que o governador não transferisse os policiais de Timon para outras cidades, para compra de viaturas novas, coletes, pistolas dando melhores condições para os policiais trabalhar, interrogou o vereador.

Quanto a atuação do deputado Alexandre Almeida (PSD), o vereador disse que o deputado foi o primeiro da história do Maranhão a destinar emendas parlamentares para a Segurança Pública. Em 2014 o deputado colocou emenda para o orçamento de 2015 para o vídeomonitoramento de Timon, no valor de 1 milhão e 500 mil reais. É através desse monitoramento que a polícia tem solucionado alguns crimes em Timon. "O deputado Alexandre também destinou quase R$ 1 milhão de emenda para aquisição de novas viaturas para o 11° BPM de Timon e o governador Flávio Dino nunca liberou" finalizou o vereador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário