Anuncie aqui

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Audiência Pública discute serviços de Regulação da Saúde em Timon

Atendendo ao Requerimento de autoria da vereadora professora Cláudia Regina (PMB), a Câmara Municipal de Timon promoveu, nesta terça-feira (28), uma Audiência Pública para discutir os serviços da regulação estadual da saúde entre o Maranhão e o Piauí. A Audiência foi presidida pelo vereador dr. Tuá (PMN), que compôs a Mesa juntamente com a vereadora Cláudia, presidente da Comissão de Saúde da Casa; o vereador José Carlos Assunção (PSB) e o Promotor de Justiça Antônio Borges, o único representante dos órgãos competentes a se fazer presente na audiência. Também estiveram presentes os vereadores Antunes Macedo (PSD), Helber Guimarães (PEN), professora Socorro (PMDB), Anderson Pêgo (PRB), Francisco Torres (PMDB), Coca do Matapasto (SD), Celso Tacoani (PCdoB), Felipe Andrade (PDT), Juarez Morais (SD), Jair Mayner (PSB) e Raimundo da Ração (SD).

Deram início a Audiência líderes comunitários, membros da sociedade civil e representantes de vários bairros de Timon, que expressaram, em suas falas, a insatisfação quanto a questões relacionadas à saúde pública, além de lamentarem a ausência dos órgãos responsáveis pela temática.  

Ao se pronunciar, o vereador José Carlos Assunção ratificou a importância da discussão e reforçou que o papel do vereador é buscar soluções para a problemática. Em continuação aos discursos, o vereador Antunes Macedo relatou a situação de abandono nos postos de saúde de Timon e, na ocasião, lamentou a falta de inscrições médicas no Maranhão. Já o vereador Helber fez referência aos procedimentos de regulação para Teresina e à falta de urgência e emergência nos procedimentos de triagem realizados em Timon.

Durante discurso, o vereador Raimundo da Ração destacou a situação do SAMU, que segundo ele está com carros sucateados. Na oportunidade, ele também propôs uma CPI para solucionar problemas da saúde. Ao declarar que só o promotor Antônio Borges resolve os assuntos relacionados a atendimentos públicos, o vereador Anderson Pêgo sugeriu a exoneração do secretário Municipal de Saúde. O vereador Torres denunciou precariedades na saúde pública e cobrou empenho dos órgãos competentes na busca por soluções; enquanto a vereadora professora Socorro clamou ao Executivo que priorize a saúde de Timon, além de solicitar a planificação no Sistema Único de Saúde (SUS). Finalizando os pronunciamentos, o vereador Jair Mayner propôs uma reunião para a próxima quinta-feira (30) a fim de discutir o tema, desta vez sob a participação da comunidade e dos órgãos responsáveis pela saúde pública. O Promotor de Justiça Antônio Borges declarou, em seu discurso, que está sempre à disposição para discutir qualquer assunto e reforçou empenho na busca por soluções para as problemáticas apresentadas.

Ao final da Audiência, ficaram definidos cinco encaminhamentos:

- O aumento no número de especialidades da Policlínica;
- A regularização do medicamento Talidomida (utilizado no tratamento de hanseníase) e o retorno das consultas dos pacientes com hanseníase;
- Regularizar a situação das medicações nos postos das Unidades Básicas de Saúde (UBSs);
- Oficializar a Secretaria de Estado da Saúde e cobrar a previsão de entrega da reforma geral do Hospital Alarico Pacheco;
- Ampliação de hematologistas no CTA.

(Assecom/CMT)

Nenhum comentário:

Postar um comentário