Anuncie aqui

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Para economizar, TSE aprova extinção de 400 zonas eleitorais no país

Plenário aprova resolução que homologa normas do rezoneamento eleitoral
TSE afirma que rezoneamento não prejudicará eleitores
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou por unanimidade, na sessão administrativa desta quinta-feira (23), resolução que homologa normas dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) referentes ao cumprimento das regras de adequação das zonas eleitorais das capitais e do interior. Nesse processo, foram extintas 400 zonas eleitorais, sem que houvesse qualquer prejuízo no atendimento e nos serviços prestados ao eleitor.  O presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, foi o relator da resolução acolhida.

"Representa uma significativa economia. E acreditamos que isto não ocorreu em prejuízo dos serviços da Justiça Eleitoral. Em alguns estados — eu acompanhei isto na Bahia, em Salvador —, estamos fazendo conexão com os próprios serviços, que são tradicionais hoje em vários estados — cada um tem um nome, como Poupatempo. Esses serviços multifuncionais que estados e municípios colocam à disposição da população para a obtenção de documentos e quitações e tudo o mais. Também estamos nos inserindo nesse contexto, permitindo então que estejamos mais perto do eleitor”, afirmou o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes. Veja a matéria na íntegra aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário