Anuncie aqui

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Roseana diz que empenho, agora, é por duplicação até Timon

Ex-governadora lembrou que primeiro trecho da BR-135 foi duplicado na sua gestão
O Estado - A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) afirmou ontem, em entrevista ao programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM, que com a conclusão da duplicação da BR-135 até Bacabeira – e a garantia de que a obra seguirá até Miranda -, os esforços da classe política maranhense devem-se se concentrar, agora, na duplicação da BR-316, entre Alto Alegre do Maranhão e Timon, na divisa com o Piauí.

“Agora, nossa luta será levar essa estrada duplicada até Timon”, destacou.

Para a emedebista, a inauguração do trecho duplicado da rodovia no Campo de Perizes é motivo de festa, “porque lá é que era toda a parte encrencada do trânsito”.

“Hoje eu estou comemorando, porque essa estrada ficou dois anos parada e quando veio o presidente Temer, tem que se fazer essa justiça, voltou a fazer a obra e agora está entregando à população. Obra importantíssima não só para o Maranhão, mas para o Brasil. Queria agradecer a presidenta Dilma, pois a obra foi iniciada no seu governo, mas preciso reconhecer o esforço do presidente Temer, já que foi no seu governo que a obra foi retomada e concluída. É importante destacar o empenho também da Bancada Federal”, pontuou.

Ela lembrou, ainda, que o trecho entregue agora é apenas o segundo, e que o primeiro foi duplicado no seu governo.

“Essa é a segunda parte da BR-135, porque a primeira parte, eu sei que muitos que estão me ouvindo agora não tinham ainda nascido, mas quem fez foi o Governo do Estado quando eu era a governadora e entreguei em 1998, que foi a parte dentro da Ilha. Essa duplicação quem fez foi o Governo do Estado do Maranhão, aí começamos a luta para a continuidade dessa estrada, até que conseguimos incluí-la no orçamento federal para que pudesse fazer a duplicação”, completou.

Miséria – Durante a entrevista, Roseana acabou também falando das eleições. Ela reafirmou sua disposição de concorrer ao Governo do Estado em outubro e comentou, ainda, o mal desempenho da gestão Flávio Dino (PCodoB) no combate à pobreza.

Dados do IBGE apontam que a miséria cresceu no Maranhão nos últimos três anos.

“A vida inteira as pessoas me acusavam sobre essa coisa de pobreza. Agora as pessoas que estão no governo estão compreendo o que é governar. Estão sabendo o que é governar. Não é fácil governar. Então eu me resguardo a não comentar, pois esse não é o meu estilo. Então eu prefiro não comentar e repasso essa pergunta ao povo do Maranhão. Quem tem que analisar não sou eu. Eu não sou juíza e nem professora de Deus para analisar tudo. Eu sou uma pessoa comum, eu não sei tudo. As pessoas é que vão analisar se o Maranhão cresceu ou não cresceu”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário