Anuncie aqui

sábado, 18 de maio de 2019

Defensoria de Imperatriz pede bloqueio de verbas do Município para custear tratamento de saúde de assistidos

A pedido da Defensoria Pública de Imperatriz, o Poder Judiciário deu 24 horas para que o Município proceda a liberação de recursos que possibilite o tratamento de saúde de dois assistidos da DPE. Esta informação foi destacada na audiência pública realizada na comarca, na quarta-feira (15), que discutiu estratégias para melhorar o serviço de saúde pública oferecido à população.

A audiência foi realizada pela 5ª Promotoria de Justiça em Defesa da Saúde de Imperatriz em razão da suspensão de serviços básicos e do fornecimento de remédios e suprimentos.

O pedido de bloqueio é mais uma das diversas ações promovidas pelo Núcleo Regional. A instituição foi representada no evento pelo defensor público Arthur Moura, que falou sobre problemas encontrados na prestação de serviços de saúde local, principalmente no Hospital Municipal de Imperatriz, no programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD), além de neurocirurgias, dentre outros.

“O evento é uma ótima oportunidade de aproximação entre as instituições para cobrar de forma integrada as autoridades melhorias nos serviços prestados na rede municipal para a população”, completou Moura, que contou com o apoio do assessor Vinícius Marques e do colaborador Antônio Rogério Nunes.

O Município foi notificado para prestar informações sobre ações adotadas para sanar os problemas do setor, em especial as irregularidades no Hospital Municipal e na Unidade Mista de Saúde da Vila Nova, local onde funciona o Hospital Municipal Infantil. As informações são da DPMA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário