Anuncie aqui

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Eleições 2020 em Timon: Movimentação intensa, mas sem nomes definidos

Possíveis nomes na disputa pela prefeitura de Timon em 2020
Falta pouco mais de um ano para as eleições municipais de 2020, mas a julgar pela intensa movimentação nos bastidores da política timonense, o cenário de pré-campanha já começa a ganhar força, com o avanço de alguns nomes às vagas de candidato.

Situação

No grupo Leitoa o cenário ainda é impreciso, principalmente pela indefinição do candidato governista. Com um segundo mandato em franca decadência, o prefeito Luciano Leitoa, que não poderá concorrer nas eleições de 2020, está tendo enorme dificuldade para escolher um nome dentro de seu grupo político.

O primeiro veículo de imprensa da região a divulgar que o nome da preferência de Luciano Leitoa para disputa em 2020 seria o da secretária de Educação, Dinair Veloso foi o Blog do Eduardo Rego (reveja aqui), há informações que ela teria recusado o convite do prefeito para entrar no confronto eleitoral do ano que vem. 

Outro nome que também não podemos descartar com chaces de ser o escolhido por Luciano Leitoa é o do nome do Secretário Municipal Extraordinária de Parcerias e Investimentos – SEMPI, Vitor Hugo. O secretário tem o perfil técnico que o prefeito Luciano Leitoa prometeu implantar na sua gestão, mas não conseguiu.

O deputado estadual Rafael leitoa (PDT) é nome que o ex-prefeito de Timon, Chico Leitoa e todos os vereadores governistas defendem para a disputa, pela permanência do Clã Leitoa à frente do Palácio da Cidade.

Correm por fora os nomes do secretário de Saúde, Márcio Sá, homem de confiança do prefeito Luciano Leitoa, o vice-prefeito de Timon, João Rodolfo (PCdoB), que tem a preferência do governador Flávio Dino, além do ex-presidente da Câmara, vereador Uilma Resende (PDT) que tem uma história de lealdade ao grupo Leitoa.

Oposição

No campo oposicionista, o ex-deputado estadual Alexandre Almeida (PSDB) e a vereadora Socorro Waquim (MDB), ainda continuam sendo os principais nomes para a disputa, segundo grande parte da classe política timonense. Alexandre Almeida tem dito a pessoas próximas que dificilmente será candidato a prefeito nas eleições do ano que vem. Já Socorro Waquim, que sempre teve o respeito e o prestígio da classe política timonense, precisa da união de toda oposição em torno de seu nome para ter chances na disputa, tarefa muito complicada hoje.

Ainda no campo oposicionista, surge com muita força na disputa para encabeçar a chapa da oposição timonense nas eleições de 2020, o nome do jovem vereador de Timon, Henrique Júnior (PMN), mas precisa de capilaridade política, pois disposição não lhe falta.

Incógnita

Outro possível nome na disputa ano é o do vereador e suplente de deputado federal Leandro Bello (DEM). Leandro Bello que tem ótimo trânsito no governo Flávio Dino como também em Brasília, ainda não definiu realmente se é oposição ou situação em Timon. O vereador definitivamente é uma incógnita no cenário político local.

Independente

O suplente de deputado federal e advogado Jaconias Moraes adota a postura de pré-candidato independente a prefeito de Timon. Jaconias vem formando seu grupo político através de vários ex-vereadores, mas também com alguns nomes novos da política timonense. Vale ressaltar ainda que Jaconias Moraes tem um representante no Parlamento Municipal de seu grupo político, o seu irmão, vereador Juarez Moraes (SD) que recentemente deixou a base do prefeito Luciano Leitoa. 

Fenômeno

Por último destacamos o surgimento de um fenômeno na política timonense, o nome do ex-comandante do 11° Batalhão da Polícia Militar de Timon, Tenente-Coronel Hormann Schnneyder. Não é segredo para quem acompanha os bastidores da política de Timon, que o ex-comandante vem tirando o sono de políticos tradicionais timonenses. Segundo informações extra-oficiais, Coronel Schnneyder como é chamado na cidade, já aparece entre os três principais nomes para disputa eleitoral de 2020, mesmo sem nunca ter declarado ser pré-candidato a prefeito de Timon.

Segundo informações obtidas pelo titular do blog, Coronel Schnneyder está sendo assediado por vários partidos políticos de peso para que ele entre na disputa do Palácio da Cidade em 2020. Será por que?

O que nos resta é aguardar para conferir. Já dizia Magalhães Pinto. "Política é como nuvem. Você olha e ela esta de um jeito. Olha de novo e ela já mudou".

Nenhum comentário:

Postar um comentário