Anuncie aqui

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

ENCOGE: Projeto da comarca de Timon “Capitães da Areia” é apresentado no Encontro do Colégio de Corregedores Gerais

Assistente social de Timon apresentou o projeto Capitães da Areia durante o 82º Encoge
Na última sexta-feira (6), durante o 82º Encontro do Colégio Permanente de Corregedores Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil (ENCOGE), realizado em Foz do Iguaçu, a assistente social Juliana Mendes, da Vara da Infância e Juventude de Timon, apresentou o projeto “Capitães da Areia”, desenvolvido na unidade em colaboração com a Polícia Militar do Maranhão para fortalecer os programas de atendimento socioeducativos, especialmente liberdade assistida e semiliberdade.

O ENCOGE reuniu os corregedores gerais da Justiça em discussões em torno do tema “A Corregedoria e sua atuação na sociedade”. A apresentação foi acompanhada pelos juízes Simeão Pereira e Silva (titular da Vara da Infância de Timon), Raimundo Borges e Stela Muniz, que representaram a Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão no evento.

O projeto, inspirado no livro de Jorge Amado, de mesmo nome, tem como objetivo dar maior efetividade à execução das medidas em meio aberto e de semiliberdade, aplicadas a adolescentes em conflito com a lei pela Vara da Infância e Juventude, em parceria com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS e a Casa de Semiliberdade da Região dos Cocais, mantida pela Fundação da Criança e do Adolescente – FUNAC.

Na apresentação, a servidora demonstrou a construção do projeto enquanto política pública judiciária, inclusive apresentando, ao final, vídeo institucional produzido especialmente para o ENCOGE e que agora será reproduzido para outras instituições.

A coordenadora do projeto explicou que os policiais vinculados à corporação militar e que aderirem ao projeto serão inseridos nos programas de atendimento socioeducativo como orientadores voluntários, realizando atividades que contemplem o diálogo, a educação, o esporte, a cultura, o lazer e a profissionalização dos adolescentes, contribuindo para construção da cidadania desses sujeitos. “Para além da farda, o policial será apresentado em suas outras dimensões, tendo em vista que as atividades por eles desempenhadas no projeto estarão vinculadas às suas outras habilidades, competências e formações”.

Para além do ato infracional, também será oportunizado ao policial conhecer as trajetórias de vida dos jovens, em sua maioria inseridos em contextos de vulnerabilidade social, econômica e familiar, com o objetivo de se apoiar para que os programas de atendimento socioeducativos se tornem mais efetivos, bem como contribuir para formação de nova cultura relacional entre Juventude e Polícia.

ENCOGE - O 82º do Colégio Permanente de Corregedores Gerais dos Tribunais de Justiça dos estados (ENCOGE), aconteceu de 4 a 6 de setembro, envolvendo palestras que englobam assuntos como o uso da tecnologia a favor da adoção, o acolhimento familiar, a biometria no extrajudicial e a utilização do SEEU como ferramenta integrada de gestão da execução penal. Além disso, durante o encontro também foram pautadas discussões sobre temas afetos à atuação das Corregedorias. As informações são do TJMA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário