Anuncie aqui

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Em Teresina, vereadores votam piso e professores anunciam greve

A Câmara de Vereadores de Teresina aprovou o reajuste de 6,8% no piso salarial dos professores, na sessão desta terça-feira(27). Apesar da aprovação da matéria, o sindicato anuncia o início de uma greve geral dia 8 de março. 

Com a greve, o início do ano letivo fica prejudicado. O presidente do Sindicato dos Professores, Sinésio Soares, a greve se deve ao fato da prefeitura não ter concedido o reajuste anual dos servidores, que deveria ter ocorrido em maio de 2017.                     

Sinésio afirma que a prefeitura usa o piso como forma de camuflar o reajuste que não foi dado no ano passado. "O prefeito descumpriu a Constituição Federal quando não concedeu o reajuste em maio de 2017. Já estamos indo para maio de 2018 e novamente vamos ficar sem o reajuste. O prefeito camufla o descumprimento da lei. O piso é uma lei Federal. Ele é obrigado a cumprir. Não tem nada a comemorar", disse.                   

A greve dos professores pode se transformar em uma paralisação geral dos servidores municipais. "Vamos iniciar a greve no dia 8. Não é só os professores que ficaram sem o reajuste. Todos os servidores municipais ficaram sem reajuste. A insatisfação é geral", afirmou.                                   A vereadora Graça Amorim (PMB) afirma que a prefeitura já realiza estudo para conceder o reajuste salarial. 

Segundo ela, a prefeitura tem que se adequar à realidade de dificuldade financeira. "Eu estive reunida com o prefeito Firmino Filho e tratamos sobre o reajuste. Ele diz que a equipe econômica já faz o estudo. É preciso fazer com responsabilidade para fazermos de forma a não prejudicar as finanças da cidade", declarou. (Do cidadeverde.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário