Anuncie aqui

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Eleições 2018: indefinições nas convenções

As indefinições às vésperas das convenções partidárias agendadas no Maranhão levam suspense às chapas que estarão na disputa de outubro pelo Governo do Estado. Entre o que falta ser acertado está o nome do candidato a vice-governador na chapa da pré-candidata do MDB, Roseana Sarney, a chapa majoritária de Maura Jorge do PSL e quem será o segundo candidato ao Senado do PSDB de Roberto Rocha, que disputará o governo.

A pré-candidata do MDB ainda está em negociação com partidos para indicação do seu vice. Os nomes mais cogitados até o momento são do pastor Pedro Lindoso e o empresário Ribinha Cunha, mas por enquanto ainda não há confirmação.

Maura Jorge viu a possibilidade de ter cerca de nove partidos apoiando a sua candidatura e como a convenção do PSL estava marcada para o dia 28, a pré-candidata percebeu que não teria tempo para fechar as conversas e compor sua chapa majoritária.

A pré-candidata do PSL ainda não tem o nome de seu vice também. E falta anunciar o segundo nome do candidato a senador. Maura Jorge tem somente Samuel de Itapecuru para disputar o Senado.

Mas, sem dúvida, a espera maior deste período de convenção é quanto ao futuro de José Reinaldo Tavares do PSDB. Ele era visto como o candidato ao Senado pelo ninho tucano. No entanto, em uma jogada que acabou saindo errada, perdeu o posto e passou a ser ameaçado por Waldir Maranhão.

Zé Reinaldo voltou a se movimentar, mas sem muita aproximação de Roberto Rocha e os seus pré-candidatos – leia-se Waldir Maranhão e Alexandre Almeida.

(Coluna Estado Maior)

Nenhum comentário:

Postar um comentário