Anuncie aqui

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Indicações e Pedidos de Providências marcam o retorno das sessões na Câmara de Timon

O trabalho da Câmara de Vereadores de Timon é apresentar ao Poder Executivo sugestões e votar políticas públicas de interesse social, além de aprovar ou reavaliar atos e contas do Governo Municipal. Em mais uma Sessão Ordinária realizada nesta segunda-feira (06.08) os parlamentares acataram Indicações e Pedidos de Providências em infraestrutura, mobilidade urbana e transporte público.

O vereador Raimundo da Ração (SD) apresentou os Pedidos de Providências N° 058/18, que solicita a pavimentação asfáltica com sarjeta na Rua 104 entre as Ruas 10 e 11 do Parque União e o N°059/18 que sugere maior cobertura dos transportes públicos no Bairro Parque São Francisco II. Atualmente ruas e avenidas estão recebendo melhorias através do Programa Mais Asfalto do Governo do Estado em parceria com a Prefeitura Municipal. O programa chegou a cidade em janeiro de 2015. Também cabe lembrar que duas empresas de ônibus, além de vans, realizam a condução de passageiros na zona urbana e que desde 2016 os coletivos que fazem a linha Timon – Teresina (PI) são fiscalizados pelo Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana (CIMU), autorizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Demais ordens aprovadas:

Indicação N°044/2018 do vereador Vavá Schalcher (PDT) pede a construção de 60 metros de calçadão ao lado da Praça do Bairro Nossa Senhora de Fátima; Indicação N°046/2018 do vereador Juarez Morais (SD) sugere a recuperação da calçada do Cemitério São João Germano; Pedido de Providência N° 99/18 da vereadora Professora Socorro Waquim (PMDB) propõe a recuperação da estrada que liga as localidades: Miguel à Cabeceira do Veríssimo bem como do Povoado Sucurujú e São Miguel do Antrópico; Pedido de Providências N° 022/18 do vereador Jair Mayner (PSB) pede o fechamento do retorno da Rua 60 com a Avenida Presidente Médici no Bairro Parque Piauí, visando melhorar a trafegabilidade naquela região. (Assecom/CMT)

Nenhum comentário:

Postar um comentário