Anuncie aqui

sexta-feira, 16 de julho de 2021 às 18:41

NOTINHAS DA NOITE

Insegurança

A insegurança que tomou conta da cidade Timon tem deixado a população assombrada e sem saber mais a quem recorrer, infelizmente. Assaltos, roubos, assassinatos, execuções, além do confronto de facções tem trazido medo a população. Essa situação de insegurança que passa a cidade motivou o vereador Jair Mayner (PSB) fazer duras críticas na tribuna da Câmara de Timon. Veja na íntegra o discurso do vereador na matéria do Blog do Ludwig. 

Escuridão

Mesmo com uma arrecadação de mais de meio milhão de reais rigorosamente todo mês, o Departamento de Iluminação Pública de Timon - DEMIP segue sendo uma das pastas mais criticadas da capengante gestão Dinair Veloso. As redes sociais e os blogs da cidade são os meios mais usados para reclamação da população quanto a falta de iluminação nos bairros de Timon. A iluminação é um dos componentes que mais ajuda na segurança pública, por isso merece mais atenção do poder público. Fica aqui o alerta para o DEMIP.

Incógnita

O deputado Rafael (PDT), "ex-Leitoa" se tornou uma grande incógnita para as eleições do ano que vem. Rafael, "ex-Leitoa" nas eleições de 2014 e 2018 com apoio de seu primo Luciano Leitoa que na época era o prefeito de Timon, obteve cerca de 25 mil votos apenas no município, votação que foi determinante para alcançar suas vitórias. Nas eleições de 2022, o deputado Rafael, "ex-Leitoa" corre grande risco de derrota, pois não contará com o apoio da prefeita Dinair Veloso que deve apoiar o ex-prefeito Chico Leitoa (PDT).

Na briga

O pré-candidato a deputado estadual Leandro Bello segue firme trabalhando na formação de uma base sólida em Timon para conquistar uma das 42 cadeiras da Assembleia do Maranhão nas eleições de 2022. Em Timon, seu principal reduto eleitoral, Bello conta com o apoio da vereadora Vanda e do vereador Kaká do Frigossá, além de vários suplentes de vereadores e lideranças políticas do município. Bello deve fazer dobradinha no munícipio com o pré-candidato a deputado federal Felipe Camarão que recentemente esteve em Timon.

Risco

O ex-prefeito e pré-candidato a deputado estadual Chico Leitoa ao que tudo indica vai correr mesmo o risco de um fracasso nas urnas em Timon nas eleições de 2022. Já com um desgaste natural que anos e anos na política trás, o ex-prefeito ainda terá concorrentes de peso na disputa por votos na cidade de Timon. São eles: Socorro Waquim, seu sobrinho Rafael, "ex-Leitoa", Leandro Bello, além do fenômeno de votos da ultima eleição e maior líder natural da oposição em Timon, Comandante Schnneyder.

Dúvida

Ainda não se tem declaração oficial da deputada Socorro Waquim se ela vai mesmo tentar a reeleição nas eleições de 2022. Pessoas próximas da deputada tem dito que o caminho natural de Socorro Waquim é a reeleição, mas admitem que as chances dela lograr êxito são muito pequenas. Socorro Waquim saiu muito fragilizada politicamente das eleições de 2020, ficando apenas em terceiro Lugar com pouco mais de 18% de votos dos timonenses.

Fenômeno

Considerado um fenômeno nas eleições de 2020 em Timon, onde obteve 34.198 mil votos numa campanha pé no chão por toda cidade, Comandante Schnneyder segue sendo cortejado por várias siglas partidárias do Maranhão para disputa eleitoral de 2022. Aliado de primeira hora do vice-governador Carlos Brandão que assume o governo em abril de 2022, Schnneyder confirmou recentemente que é pré-candidato a deputado estadual causando urticária na velha e cansada política timonense.

"Chapa Fechada"

O vereador Irmão Francisco que foi eleito pela oposição, mas que recentemente aderiu ao grupo Leitoa da prefeita Dinair Veloso tem grandes chances de apoiar o ex-prefeito Chico Leitoa que é pré-candidato a deputado estadual. Os Leitoa nas últimas eleições estaduais tem firmado um "pacto" com os integrantes do grupo em Timon na chamada "Chapa Fechada". Se acontecer o mesmo em 2022, o mais novo integrante do grupo Leitoa, o vereador Irmão Francisco tem tudo para seguir Chico Leitoa e a chapa fechada da sua nova casa política.

Cadê a CPI?

Até o momento não se tem nenhuma informação da CPI da Covid instalada na Câmara Municipal para apurar possíveis irregularidades nos quase R$ 20 milhões enviados pelo Governo Federal para prefeitura de Timon. Diferente da CPI no Senado Federal onde a imprensa recebe informações dos trabalhos a todo momento, em Timon, o vereador Ulysses Waquim, presidente da CPI naquela Casa e seus membros ainda não repassaram nada a imprensa local em total desrespeito principalmente a população que espera por respostas.

Celular "bomba"

Não se comenta outra história nas principais rodas de conversa que não seja um tal celular "bomba". Mas é como minha avó me dizia, "Meu filho, meu filho você vai ver coisa".

Nenhum comentário:

Postar um comentário