Anuncie aqui

quarta-feira, 20 de outubro de 2021 às 13:58

Bullying é tema de palestra em Timon

Poder Judiciário de Timon realiza palestra sobre Bullying

O Poder Judiciário da Comarca de Timon, através da 1ª Vara Cível, promoveu nesta terça-feira (20) uma palestra que abordou o tema “Vamos Conversar Sobre o Bullying?”, apresentada na plataforma Youtube, no canal da Escola Superior da Magistratura do Maranhão – ESMAM. O evento integra o projeto “Justiça e Cidadania – Porque Fazer o Bem Faz Bem”, desenvolvido pela juíza Raquel Telles de Menezes, titular da unidade judicial, e que objetiva a aproximação entre Poder Judiciário e sociedade, mediante, dentre outras ações, o fornecimento de informações acerca de direitos e deveres dos cidadãos.

A palestra, ministrada pela psicóloga Carolina Martins Moraes, abordou sobre a violência escolar, sobre a Lei 13185/15 (Lei do Bullying), sobre Justiça Restaurativa, clima escolar, mediação e gestão de conflitos, Rede Intersetorial de Cuidados, e Competências Socioemocionais. Além da psicóloga, da juíza Raquel Menezes, e da assistente social Fabrina Meirelles, participaram do evento 40 alunos do Instituto Dom Bosco, escola sediada em Timon, que participaram presencialmente no auditório do fórum e que puderam interagir ao final da exposição. 

Ao destrinchar cada tópico, a psicóloga destacou que o diálogo é uma arma a ser utilizada no combate ao bullying. “São diversas as formas de manifestação de violência. E uma modalidade hoje em dia mais utilizada é a virtual. O ‘cyberbullying’ e a cultura do cancelamento, quando as pessoas se propõem a ofender, ameaçar, mandar mensagens, directs, enfim, toda forma de ofender o outro. A chamada violência no espaço virtual”, explanou, frisando que o bullying sempre existiu, mas que hoje o enfrentamento é mais eficaz.

Para a assistente social Fabrina Meirelles, a palestra alcançou seu objetivo: “Cada tópico aqui foi bem colocado, de maneira direta e leve. O bullying é um assunto que deve ser debatido em todas as esferas, seja na escola, seja em casa, cotidianamente. É uma semente que a gente lança aqui e que os adolescentes possam entender essa temática, sendo agentes de divulgação e, principalmente, de transformação”, disse.  “Queríamos somente agradecer por ter explicado tão bem para nós sobre esse assunto. Sabemos agora o que é bullying e quais suas formas”, disse a aluna Ayla.

“Ficamos satisfeitos em poder contar com a palestra da Carolina, que explanou de forma tão simples e esclarecedora, especialmente para os alunos que nos acompanharam aqui nessa manhã. Agradecer Fabrina por ser parceira ativa desse projeto, junto com toda a equipe do psicossocial do fórum de Timon, bem como aos alunos e diretoria da escola e À ESMAM, por estarmos aqui todos compartilhando desse conhecimento sobre o assunto”, frisou a juíza Raquel, destacando que o dia 2o de outubro é o Dia Mundial de Combate ao Bullying.

SOBRE O BULLYING

A Lei 13.185/2015 instituiu o programa de combate à intimidação sistemática, considerando ser bullying todo ato de violência física ou psicológica, intencional e repetitivo que ocorre sem motivação evidente. A conduta repetitiva de atos de violência psicológica e/ou física, a exemplo de humilhação, agressão e intimidação, praticada por um indivíduo ou um grupo caracteriza o bullying.

O dia 20 de outubro é o Dia Mundial de Combate ao Bullying. A data é um alerta internacional para o problema do bullying com que muitos jovens vivem. Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), uma em cada três crianças do mundo, entre os 13 e os 15 anos, é vítima de bullying na escola regularmente. Consciencializar a população mundial para esta forma de violência, apoiar e incentivar as vítimas a denunciarem estas graves situações e encontrar formas de as prevenir. Nesta data são promovidas campanhas de prevenção e combate ao bullying, sobretudo nas escolas, e são revelados relatórios de estudo sobre este problema social. As informações são do TJMA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário